quarta-feira, dezembro 23, 2009

2010

esse ano quero privacidade
quero sossego e paz

terça-feira, dezembro 08, 2009

tempestuoso tempo

estou em um momento revelador
onde as cortinas se abrem
e não encontro o sentido
estou em um momento assustador
chamado tempo
que amedronta e me faz ver imagens daquilo que não sou mais
me vejo na memória daquilo que gostaria de ser nesse momento
estou em um momento de projetos e sonhos
que perdem o momento pelo sentido
estou sem momento nesse exato tempo
onde o sentido da vida
perde-se
estou na morte ,no limbo e na escuridão
desse minha experiência onde não compreendo o tempo
ou gostaria de não entende-lo
talvez boicotá-lo
estou na vida sem sossego
até poder um dia aceita-la
até poder um dia vive-la intensamente
através de uma só imagem
chamada hoje

vaidade

meus sentidos na leitura da imagem
atrapalham
meus sentidos no tempo
me enganam
meus sentidos me saciam
meus sentidos me entorpecem
meus sentidos tiram o sentido
e
não encontro a dualidade em minha alma
só no apego ao pensamento que não deixo de ser
no não sou sagrado só existe o que deixa de ter o sentido
a materia esvanece ...
minha alma se liberta

segunda-feira, dezembro 07, 2009

A consciência é ciente de tantas coisas e tão pouco ciente de si mesma !

segunda-feira, novembro 30, 2009

lutar pelo que é seu

é importante lutar
quando ama
quando deseja
quando tem a certeza do que vc realmente quer
mas ninguém perde o que não tem

domingo, novembro 22, 2009

muito trabalho até setembro

terça-feira, novembro 10, 2009

experiências

passar por experiencias sem deixar me contaminar
passar pelas experiências sem me apegar
passar pelas experiências e aprender
passar pelas experiências sem culpar
passar pelas experiências e viver a VIDA

cordialidade distante

um grande ensinamento

sábado, novembro 07, 2009

Muere lentamente

Muere lentamente quien no viaja
quien no lee,
Muere lentamente
quien destruye su amor propio,
quien no se deja ayudar.
quien no oye música, quien no encuentra gracia en sí mismo
Muere lentamente
quien se transforma en esclavo del hábito
repitiendo todos los días los mismos trayectos,
quien no cambia de marca,
no se atreve a cambiar el color de su vestimenta
o bien no conversa con quien no conoce.
Muere lentamente
quien evita una pasión y su remolino de emociones,
justamente éstas que regresan el brillo a los ojos
y restauran los corazones destrozados.
Muere lentamente
quien no gira el volante cuando está infeliz con
su trabajo, o su amor,
quien no arriesga lo cierto ni lo incierto para ir
atrás de un sueño
quien no se permite, ni siquiera una vez en su vida,
Pablo Neruda
Desejos... Segredos... Fantasias... Todos tem. Uns, realizam sem medo; outros, simplesmente desejam, aguardam a oportunidade certa. E você? O que procura?

"O abstrato Ser, abstrata idéia
Apagou se ,e,eu fiquei na noite eterna;
Eu e o mistério- face a face."

resolvida

o caminho que se oculta no tempo
para trás...
não vejo mais minhas pegadas
a estrada por onde trilhei
la atrás
não existe no mesmo lugar
não deixei nada para arrumar
não deixei gavetas para fechar
tudo estava em seu devido lugar

os meus rastros apagados
sem lamentos e sem dor
no tempo mais desejado
com o coração transbordando de amor
do meu inconsciente
estou presente
e no instante
seguir em paz
sentir o brilho dos meus olhos
onipresente
e no lugar
:)
Sylvia Palumbo Scrocco

sexta-feira, novembro 06, 2009

A vida para uma aquariana

A vida é como a correnteza de um rio. Nadar contra a corrente e pedir para se afogar!Viva a liberdade de viver.

Frase de Sylvia Palumbo Scrocco

quinta-feira, novembro 05, 2009

A vida de uma yoginí

Move-se o corpo

Morro em diferentes curvas

Em diferentes ritmos respiratórios

Encontro-me nos gestos sutis

E o pensamento que já não é

Traz a morte súbita e tranquila

No encadeamento...

Na dança ,na coreografia

A vida é passageira

efêmera.

Eu diferente, mais lúcida, mas ainda não totalmente acordada.

Nasci,

Alguém para morrer no movimento novamente

Nas curvas mais delicadas, nos gestos mais acentuados.

Preparo novamente para diversas mortes...

de diferentes mascaras

Aniquilar um ser que vive no palco,

Um palco promíscuo

O “Eu existo”!

Sylvia Palumbo Scrocco

quarta-feira, novembro 04, 2009

vivo entre a percepção

http://br.olhares.com/porciak


"Visto que o observador nunca vê com os olhos o fenômeno puro, uma vez que depende de seu estado de ânimo, da disposição momentânea do órgão observador, da luz, ar, condições metereológicas, corpo, modo de tratamento e inúmeras outras circunstâncias, é preciso sorver um mar completo se queremos nos ater á individualidade do fenômeno para observar, medir, pesar e descrevê-la." Goethe

terça-feira, novembro 03, 2009

A busca!

Uma pessoa simples

buscando a complexidade
Uma pessoa amorosa buscando ajustar os ponteiros de seu coração
Uma pessoa pensativa buscando autoconhecimento
Uma pessoa medrosa buscando a coragem
Uma pessoa sonhadora buscando realidade
Uma pessoa apaixonada buscando desapego
Uma pessoa entregue as leis da Natureza

Syl:)


segunda-feira, novembro 02, 2009

minhas certezas

que sempre vou amar intensamente
que sempre serei idealista e sonhadora
que sempre meu coração será mais forte que minha razão
que sempre que acordar vou saborear uma grande xícara de café

que sempre minhas beagles estarão esperando carinho
que sempre minhas beagles me darão amor
que sempre estarei imersa no Yoga, ensinando e aprendendo
talvez escreva até o final esses livros que comecei
talvez esteja com a mesma pessoa ao meu lado.
talvez esteja no mesmo lugar
talvez alguém tenha me amado
talvez alguém me amará

talvez esteja próximo dos mesmos amigos
Talvez eu viaje
Talvez

Sylvia Palumbo Scrocco

O inesperado

Passa o tempo...
e percebemos
que nada substituí o amor
não existe a ausência
mas um aprendizado profundo do que somos.
Passa um tempo...
e desejamos ainda mais esse tempo subjetivo
profundo e existente em nós
onde o encontro é inevitável
no real que nunca existiu
envolvente é o sonho que arrancam meus pés do chão
e, quando estes sonhos colidirem
Colocarei adiamento para abrir meus olhos

Sylvia Palumbo Scrocco

quinta-feira, outubro 29, 2009

Amar...

...sempre perto ...longe ...distante ....próximo...
o impossível ...o visível ...
o eterno e constante
...
sempre
sem esperar ,sem desejar ,
sem precisar , sem o dever

apenas amar ...
simples ...singelo ...forte , complexo ...
amar
...amar ...amar
tudo ...
todos ...sempre

AMAR SEM medida
AMAR SEM tamanho
AMAR apenas sentir

Sylvia Palumbo Scrocco

quarta-feira, outubro 21, 2009

quem sou eu?

não tenho a idéia de quem sou eu
no gesto corporal
na imagem
- como sou vista ?
...sei lá ...
esse mundo é muito estranho

Aprendendo imagens

Escondido, você me observava

Ouvia minhas histórias,

Descobria a menina

Criava a mulher

Em meios de uma imagem

Às vezes distorcida

Estava ali
presente em tudo
em cada movimento
seus gestos me fascinavam
mas a linguagem agora toma o lugar
e a ingenuidade, a naturalidade dos corpos desaparecem
a cumplicidade do olhar desvanece
na imagem, a tímida

muitas coisas que precisava mudar em mim
e a linguagem não acompanhava o que havia de mais eterno
o amor incondicional
sem promessas, sem o contato, sem o tempo
eram apenas duas imagens no universo

APRENDENDO!


Syl Palumbo Scrocco