sábado, janeiro 28, 2012


Um dia, quando olhares para trás, verás que os dias mais belos foram aqueles em que lutaste.
Freud

sexta-feira, janeiro 27, 2012

Quando me entrego, me atiro. Quando recuo, não volto mais".

Quando passamos por "perdas"ficamos tão tristes e cegos e não percebemos que as vezes,mudanças são necessárias para o crescimento espiritual .

Tive que admitir para mim mesma que ele nunca me amou
Admitir é difícil .
Tive que admitir minhas falhas também
perder foi aprender
Cresci demais nesse ano que passou.

Sofri muito, mas ao afastar da situação, pude ver quem eu era de fato ...e mudar ...Perceber que estava tudo um caos dentro de mim ...tinha me perdido nele, e deixei-me de lado por muito tempo.

Pude descobrir minhas potencialidades ,estudar mais ,e tomar as rédeas do meu trabalho.
Percebi que estava estagnada...não estava cuidando de mim...

Sem mágoas , sigo em frente em busca da felicidade verdadeira

Perder foi a melhor e sofrida coisa da minha vida ...

quarta-feira, janeiro 25, 2012

segunda-feira, janeiro 23, 2012

Aprendendo não desejar

Hoje aprendi o significado de aceitação.Não quer dizer que aprendi aceitar as coisas como elas são.
Isso é um processo que pode levar um tempo.
Se somos apenas frutos de nossas ações ,então a nossa vida é muito previsivel.
É previsivel o quanto sua profissão pode oferecer .
É previsivel como serão seus relacionamentos conhecendo seus condicionamentos e a maneira como realmente encara a vida .
Tudo é previsível
Isso pode trazer conforto ou desespero em nossas vidas .Onde nos vemos acuados em nossas próprias escolhas.Meio sem saida ,sabe,,,,
Depender de sorte e ver sua vida sendo arrastada por mudanças imprevisiveis é pura ficção
Voce pode até mudar quem você é mas não onde você esta ...
Ser feliz é aceitar suas escolhas mesmo que inconscientes ...É aprender a não desejar .
É pura auto entrega

felicidade

A felicidade é pura matemática
cheia de regras
‎"Ando
tão absorta em mim que nem vejo as pessoas saindo e entrando da minha
vida.

domingo, janeiro 22, 2012

representações



...

meta para esse mês


transformar um desejo misturado em um desejo puro
identificar esse desejo misturado para transforma-lo
merecer ou não
cabe a quem ?

sábado, janeiro 21, 2012


Compreenda a inércia não como um problema, e sim como uma eventual solução.

sexta-feira, janeiro 20, 2012

momento de paz interior


meios de sobreviver

quando chega a mudança de estação
renovo me para encontrar uma maneira sábia de viver
deparo me com tudo aquilo que ainda não vivi
mas que preciso agora para sobreviver....

quarta-feira, janeiro 18, 2012


O importante é entender que a crise existencial é a defesa do sujeito contra seu próprio desejo

domingo, janeiro 15, 2012

sexta-feira, janeiro 13, 2012

Seguindo em frente


Esta é uma fase de insights e de esclarecimentos
Desejos concentrados garantem a realização de objetivos
APRENDENDO A RELAXAR E A CONFIAR

quinta-feira, janeiro 12, 2012

“Dói-me qualquer sentimento que desconheço; falta-me qualquer argumento não sei sobre quê; não tenho vontade nos nervos. Estou triste abaixo da consciência. E escrevo estas linhas, realmente mal-notadas, não para dizer isto, nem para dizer qualquer coisa, mas para dar um trabalho à minha desatenção”.

“Assim organizar a nossa vida que ela seja para os outros um mistério, que quem melhor nos conheça, apenas nos desconheça de mais perto que os outros”.
Fernando Pessoa ;)

Os tempos mudam e, com eles, as exigências. Assim também passam as estações no decorrer do ano.

quarta-feira, janeiro 11, 2012

complemento a frase

Blogar é o exercício de escrever irresponsável e descomprometidamente sobre qualquer assunto que passar pela sua cabeça, mesmo que esse assunto não seja do seu domínio, como a maioria das vezes rsrsrs

Encyclopaedia Vitae

será mesmo?

Sempre é possível reinventar a existência, uma existência mais forte, mais integra, mais digna, mais "real".
Nietzsche

vaidade versus transparencia


leva um tempo para descobrir que dá para conciliar vaidade e sabedoria

pode valer a pena...rsrsrs

tomando as rédeas da minha vida


a gente passa por várias tempestades
o prazer de tudo isso é saber que depois da tempestade vem a reconstrução e a calmaria
vem a verdade .
E em cima da verdade poder reconstruir um novo caminho ...uma nova situação
quando se vive a tempestade parece que ela não vai ter fim
e na tempestade vive se a dor e o prazer
vive a vontade e a vaidade ...
mas tudo passa ...nada se perde ...só se transforma
é preciso só saber canalizar o vento
para poder viver novamente outras tempestades que virão....

Sou eu, e apenas eu! Sylvia


Eu, e apenas eu!
Com todos os meus defeitos, qualidades; com as minhas loucuras, manias insanas.
Sou eu com todas as minhas promessas, dívidas, dúvidas, falhas freqüentes e arrependimentos.
Sou apenas. Eu e minhas paixões, amores vividos ou não concretizados; eu e meus sonhos, desejos estranhos ou apenas caprichos.
Eu com o meu pensamento, minhas observações, meus ápices existenciais, minha mania de tudo ou mesmo minha indiferença.
Eu com a minha vontade de mudar o mundo ou com a minha descrença perante tudo;
Sou eu cética, determinada, individual ou comunicativa.
Sou eu azul, cor-de-rosa, verde, vermelha ou preto-e-branco.
Sou eu ao meu modo, à minha introversão, à minha introspecção
À leitura de mim mesma, à minha companhia ou sozinha mesmo, que é assim que se começa e termina.
Sou eu, apenas, com tudo o que me rege: títulos, conceitos, postulados, fórmulas e resultados.
Sou eu e meu esforço, eu e meu interesse, eu e minhas: matemáticas, físicas, filosofias, e até mesmo belas-artes.
Sou eu voluntariosa, carismática, caprichosa, curiosa, teimosa, egocêntrica, fria, perseverante, dissimulada, apaixonante, apaixonada.
Sou eu desconfiada, curiosa, persistente, polêmica, enigmática, indecifrável, incomparável, incompreensível, incorrigível, instável, indecisa.
Sou eu tímida, medrosa, inacessível, imprevisível, feliz, realizada, realista, sonhadora, contraditória, metódica, exagerada, intensa, inimaginável.
Sou eu, e apenas eu!
Sylvia

poema :Sylvia palumbo Scrocco