segunda-feira, julho 16, 2012

amarras

cortam se as amarras
tudo é bem elaborado no calar da noite
no silencio do quarto
nos sonhos malucos que libertam a alma... a despedida acontece da maneira mais singela, bela e verdadeira ...
tudo parece não mais existir ...talvez nunca existiu na verdade e estou de volta ...,mas transformada agora

Sylvia Palumbo Scrocco