domingo, maio 26, 2013

eu sou a representação dos extremos, o extremo da ousadia, a ousadia inocente que desconhece o limite do perigo.
A ousadia da inocência perante o mundo.
Na busca da minha luz, eu avanço resoluta, mesmo que eu tenha de abrir mão de todas as minhas " riquezas".
A minha representação imola meu ego no meu fogo puro, no fogo do incenso, entregando a mim mesma ao desconhecido.
Pura como o fogo e a terra, eu me lanço, eu danço, eu me elevo. Como uma jovem virgem eu me entrego a minha própria pureza, dou o último passo na direção de minha escolha, de minha volúpia, de minha liberdade. sou o extremo dos extremos ...sou eu mesma ...Sylvia Palumbo Scrocco
...